Lição do dia: Da Cobra

“Muitas vezes procuramos conscientemente algo que irá nos causar sérios problemas. Eduardo Vieira conta uma interessante fábula a respeito.

Um homem cruza uma tempestade de neve, quando escuta um ruído. Vê uma cobra, ferida e quase morta de frio. “Me ajuda!”, diz ela.

“Você é perigosa”, responde o homem.

“Não vê que estou quase morrendo, e não posso lhe fazer mal nenhum?”, implora a serpente.

Compadecido, o homem a recolhe, e leva para a sua casa.

Durante algum tempo convivem em harmonia. Mas um dia, enquanto acariciava a cabeça da cobra, ele recebe uma mordida fatal.

“O que é isso?”, diz o homem, a beira da morte. “Salvei sua vida, lhe dei comida, carinho – e agora você me envenena?”

E a serpente responde: “mas você sabia que eu era uma cobra, não sabia?”

Bom dia para você que também acabou de ter um livramento…

O texto é daqui

Anúncios

4 pensamentos sobre “Lição do dia: Da Cobra

  1. Pingback: Lição do dia: Da Cobra – Ice Paradise

  2. Muita gente em nossas vidas é como a cobra. Ou já passamos por isso, ou sabemos de alguém q já passou.
    Há muito q pensar sobre esta fábula, se assim posso chamar,.. será q devemos esperar sempre recompensas ?
    Antes de viajar, consegui arrsnjar tempo e digitalizei 3 livros para uma pessoa estudar. Não recebi um boas festas. Fiquei um pouco triste, mas é assim. Fiz o bem, é o q importa.

    Liked by 1 person

    1. Candy Girl

      Olha, eu sou do tipo que adoro ajudar. Mas o problema é que pessoas como eu e como você somos presas fáceis de gente aproveitadora. Gente que se acostuma com nossas gentilezas e fazem esse tipo de coisa, não agradecem, acham que temos mais é que fazer favores sem que recebamos nada em troca. Eu acho que amizade é uma troca, os dois precisam se beneficiar ou acaba ficando pesado para aquele que faz demais. Eu abandonei amizades com pessoas que só me ligavam para pedir favor e aiii de mim se não fizesse. Começou a pesar e eu tomei um ranço pra vida toda. A pessoa até hoje se pergunta o que é que fez comigo p/ eu sumir assim.
      No post em questão eu quase me arrisquei para ajudar uma pessoa. Quase arrisquei minha casa, minha família, meu casamento, tudo porque a pessoa estava realmente precisando e eu tinha que ajudar. Só que eu acabei descobrindo que era uma cilada e recuei. Queria muito poder contar aqui sobre o ocorrido, talvez um dia conte, só para registrar o livramento. Mas a parábola já diz tudo que muito provavelmente iria acontecer. Fiquemos atentas!

      Liked by 1 person

  3. Pingback: A Bela Mentira – Ice Paradise: dois

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s